Acidente Alpes

Lufthansa não confirma que um dos pilotos não estava ao comando do aparelho

 Lufthansa não confirma que um dos pilotos não estava ao comando do aparelho

 

Lusa/AO Online   Internacional   26 de Mar de 2015, 07:32

O grupo alemão Lufthansa, ao qual pertence a companhia Germanwings, referiu hoje que não poder confirmar que um dos pilotos do Airbus A-320 que se despenhou nos Alpes franceses não estava na cabine de comando no momento do acidente.

Em declarações à agência noticiosa DPA, um porta-voz da Lufthansa disse “não ter atualmente nenhuma informação que possa confirmar a notícia do diário New York Times”, numa referência à notícia divulgada na madrugada de que aos comandos do aparelho estava apenas um dos pilotos.

No entanto, a companhia alemã comprometeu-se a divulgar toda a informação da tragédia, onde morreram 150 pessoas, e apelou a que não seja dado crédito a “especulações” sobre as causas do acidente do voo 9525 entre Barcelona e Düsseldorf.

O News York Times revelou hoje que fontes militares que ouviram a gravação áudio da caixa negra de registo de voz na cabine de comando disseram que um dos pilotos não estava no seu lugar, que tinha saído e não conseguiu regressar.

O jornal salienta que, quando pretendeu regressar à cabine, bateu à porta e “nunca obteve resposta”.

“Pode ouvir-se que está a tentar destruir a porta” disse o investigador ao diário norte-americano sobre os momentos anteriores ao acidente.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.