Lojas 'online' em Portugal mais que duplicaram em dois anos

Lojas 'online' em Portugal mais que duplicaram em dois anos

 

Lusa/AOonline   Economia   2 de Out de 2012, 11:28

O número de páginas na Internet com comércio eletrónico em Portugal cresceu quase 150 por cento entre 2010 e 2012, para um total de 17.097, revela um estudo da Email Brokers.

"Em 2010 existiam 7.167 'websites' [sítios na Internet] portugueses que ofereciam a possibilidade aos internautas de encomentar 'online'. Hoje, há 17.097 'websites', ou seja, um aumento de quase 150 por cento em apenas dois anos", disse á Lusa o diretor-geral da Email Brokers Ibérica, Joel Machado.

O estudo, segundo a empresa que se dedica ao marketing interativo e ao e-mail marketing, foi realizado durante o terceiro trimestre deste ano.

Para Joel Machado, "o ano de 2012 irá destacar-se pelo protagonismo ganho pelos TPE [pagamentos eletrónicos] na Internet".

Isto porque mais de um terço (38 por cento) das novas páginas na Internet integram o comércio eletrónico nas suas estratégias de desenvolvimento comercial, adiantou.

"Em Portugal, o mercado dos pagamentos eletrónicos na Internet é dominado pela PayPal. Para apurar estes dados a Email Brokers analisou 307.091 'websites' profissionais e comerciais portugueses", acrescentou o diretor-geral.

Questionado sobre o desempenho do mercado português em relação ao resto da Europa, Joel Machado disse que atualmente, os quatro países com maior crescimento de 'websites' são a República Checa (11%), França (10%), Portugal (9%) e Hungria (9%).

"No entanto, nem todos os aspetos são positivos", uma vez que "muito poucas empresas dispõem de 'websites' (atualizados ou que cumpram os requisitos) que lhes sirvam de montra, aproveitando assim as oportunidades que lhes oferece o 'e-commerce [comércio eletrónico]", explicou.

Portugal é "o elo fraco da União europeia nesta matéria: a sua saúde profissional vai continuar a enfraquecer enquanto a Internet não for considerada como um parceiro económico essencial", defendeu.

Mais dois terços (67%) das páginas eletrónicas em Portugal não são atualizadas há mais de um ano, refere o estudo, que adianta que 83 por cento dos sítios portugueses na Internet "não cumprem os requisitos legais".

Atualmente existem 417.653 sítios na Internet em Portugal, dos quais 307.091 são de cariz profissional ou comercial.

As páginas de cariz não comercial totalizam os 31.601, enquanto as que são dedicadas ao serviço público ascendem a 7.082.

O estudo identificou 24.054 blogues e fóruns na Internet e 47.825 'websites' de cariz privado.

A maior parte (95%) das empresas portuguesas "não percebe nada da Internet, nem da economia digital, mas paradoxalmente são das que mais usam as redes sociais", aponta o estudo

A Email-Brokers adianta que segundo a União Europeia, a economia digital cria 2,6 postos de emprego por cada posto 'offline' perdido.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.