Líder do PSD/Açores salienta que um em cada três jovens está desempregado na região

Líder do PSD/Açores salienta que um em cada três jovens está desempregado na região

 

AO/Lusa   Regional   28 de Ago de 2016, 14:05

O líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, considerou hoje que uma verdadeira política de juventude passa pela criação de emprego, salientando que na região um em cada três jovens está desempregado.

 

"Aqueles que governam a região há 20 anos acham que uma política de juventude se resume a dar alguns subsídios às organizações desportivas ou às associações de jovens. Como resultado desta política de 20 anos do Partido Socialista, a verdade é que um em cada três jovens açorianos não consegue hoje arranjar trabalho", frisou.

Duarte Freitas falava no encerramento da Universidade de Verão do PSD/Açores, em Angra do Heroísmo, em que participaram mais de 30 jovens.

O líder regional social-democrata frisou que a fixação dos jovens nas ilhas em que nasceram só será possível através da criação de emprego sustentável.

Nesse sentido, defendeu uma maior canalização de fundos comunitários para a componente produtiva do setor privado e a captação de investimento externo, sobretudo nas comunidades emigrantes açorianas.

"O tecido empresarial precisa orientar-se para a produção de bens transacionáveis para assegurar a criação sustentada de emprego. É por isso que temos de apostar no apoio ao investimento para a produção de bens transacionáveis, seja para exportação, seja para substituição de importações, em especial no setor do turismo, que deverá reforçar a sua prioridade estratégica", frisou, acusando o Governo Regional de transferir a maior parte dos recursos financeiros disponíveis para entidades públicas.

Duarte Freitas considerou necessário criar um plano geral da marca Açores, criar mais apoios ao empreendedorismo e dar um novo impulso à internacionalização de empresas, "a partir da simplificação e avaliação de todos os apoios disponíveis para renová-los, reorientá-los e melhorar a sua eficácia".

Por outro lado, propôs a promoção da criação de empresas de base tecnológica nos Açores, com apoios à investigação, e a criação de incentivos para atrair empresas externas dessa área para a região.

"Nas tecnologias de informação não há fronteiras ou distâncias, nem é necessária uma produção em grande escala. Neste setor as exportações não ficam dependentes do bom tempo, nem dos horários dos aviões ou dos navios", frisou.

Durante três dias, mais de 30 jovens participaram em conferências e debates sobre saúde, educação, emprego, mar e autonomia, na terceira edição da Universidade de Verão do PSD/Açores, que decorreu em Angra do Heroísmo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.