Lagarde volta a criticar excedente comercial alemão e pede mais investimento

Lagarde volta a criticar excedente comercial alemão e pede mais investimento

 

Lusa/Açoriano Oriental   Internacional   6 de Jul de 2017, 18:27

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, reiterou as suas críticas em relação ao excedente comercial alemão e pediu um aumento do investimento no país.

“Tenho que esclarecer que o que pedimos não é que a Alemanha diminua a sua competitividade, não se trata disso. É legítimo que haja algum excedente, mas o ideal seria que baixasse pelo menos entre 5% e 8% do Produto Interno Bruto (PIB), mas para isso é preciso que os alemães invistam mais”, disse Lagarde num evento à margem da Cimeira do G20, em Hamburgo, no norte da Alemanha.

Na ocasião, o ministro das Finança alemão, Wolfgang Schäuble, comentou as críticas de Lagarde sobre o excedente comercial do país e defendeu que a solução passava pelo aumento da competitividade dos outros países.

“O caminho é outro, cada país tem que encarregar-se de aumentar a sua competitividade”, advertiu o governante.

Sobre a situação na Europa, Schäuble afirmou que a França está na "direção correta" e deu, como exemplo, a Espanha, país em que se podem fazer reformas e estas têm efeitos.

“Olhem para a Espanha. É possível realizar reformas, pô-las em prática e estas têm efeito”, assegurou Schäuble.

O governante admitiu que acerca do excedente comercial alemão há algumas divergências com o FMI, mas disse olhando para Lagarde, que “na maioria dos outros assuntos estamos de acordo”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.