Justiça alemã encerra investigação a alegadas escutas norte-americanas a Merkel

Justiça alemã encerra investigação a alegadas escutas norte-americanas a Merkel

 

AO/LUSA   Internacional   22 de Nov de 2014, 12:09

A justiça alemã vai abandonar a investigação às alegadas escutas ao telemóvel da chanceler Angela Merkel pela Agência de Segurança Nacional norte-americana (NSA) por falta de provas, noticiou hoje a revista Focus.

Seis meses depois do início das investigações, os especialistas em espionagem eletrónica responsáveis pelo caso não encontraram quaisquer indícios sérios e recomendaram o encerramento da investigação, escreve a revista, que cita fontes próximas do Ministério da Justiça alemão.

"O resultado é quase nulo", disse um dos investigadores à Focus.

Segundo fontes judiciárias, o Ministério Público de Karlsruhe (oeste) deverá seguir as recomendações dos especialistas, o que levará ao fim da investigação deste caso.

A justiça alemã anunciou em junho a abertura de uma investigação contra desconhecidos sobre espionagem e atividades a favor de um serviço de informações estrangeiros.

No verão de 2013, a Alemanha foi surpreendida pelas revelações do antigo consultor da NSA Edward Snowden sobre um vasto sistema de vigilância de conversas telefónicas e de comunicações ‘online’ a cidadãos alemães, incluindo o telefone móvel de Angela Merkel.

O escândalo afetou profundamente as relações da Alemanha com os Estados Unidos.

O Presidente norte-americano, Barack Obama, num comentário sobre o caso, excluiu futuras operações de espionagem a Angela Merkel, deixando entender que elas terão tido lugar no passado.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.