IPMA mantém alertas para instabilidade do tempo nos Açores

IPMA mantém alertas para instabilidade do tempo nos Açores

 

Lusa/AO Online   Regional   26 de Fev de 2018, 14:58

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu ao início da tarde de hoje um aviso a informar que se mantêm as condições de instabilidade nos Açores com previsões de chuva forte, vento, trovoada e agitação marítima.

Segundo a meteorologista Patrícia Navarro, citada num comunicado da delegação dos Açores do IPMA, às 12:00 de hoje a depressão "Emma" encontrava-se "localizada a noroeste do grupo ocidental com deslocamento lento para sueste".

"A superfície frontal fria associada à depressão atravessou durante a manhã as ilhas do grupo oriental (São Miguel e Santa Maria) deixando registo de precipitação forte", acrescentou a meteorologista, indicando ainda que na estação do Nordeste (São Miguel) foram registados "37 litros por metro quadrado em três horas e a rajada máxima de vento registada na Horta (Faial) foi de 102 quilómetros por hora".

Todas as nove ilhas vão estar até terça-feira sob aviso amarelo por causa das previsões de chuva temporariamente forte, vento e trovoada e agitação marítima.

No grupo ocidental (Flores e Corvo), o aviso é laranja para a agitação marítima tendo em conta as previsões de ondas de oeste de sete a oito metros.

A autoridade marítima já determinou, entretanto, o fecho a toda a navegação do Porto da Casa, na ilha do Corvo, em face das condições meteorológicas, nomeadamente do estado do mar, lê-se num comunicado enviado pelo capitão do porto de Santa Cruz das Flores, Rafael da Silva.

O aviso amarelo é o segundo menos grave de uma escala de quatro e revela situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Já o aviso laranja é o segundo mais grave da mesma escala.

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores recomenda que sejam tomadas medidas de autoproteção tendo em conta estas previsões.

A depressão “Emma” já obrigou ao cancelamento de voos entre as ilhas e ao condicionamento das ligações com o exterior.

Segundo o porta-voz da transportadora aérea açoriana, o voo das 06:00 locais (mais uma hora em Lisboa) proveniente de Boston (Estados Unidos da América) com destino a Ponta Delgada (São Miguel) não aterrou e divergiu para a capital portuguesa com 148 passageiros.

António Portugal referiu ainda que o primeiro voo de Lisboa para Ponta Delgada da Azores Airlines (marca do Grupo Sata para as ligações com o exterior da região), que deveria aterrar às 07:45 locais (mais uma hora em Lisboa), divergiu para Santa Maria com 108 passageiros.

Quanto aos voos da Sata Air Açores, que assegura as ligações entre as nove ilhas dos Açores, foi cancelada esta manhã a ligação Terceira/Ponta Delgada, com 49 passageiros, e o Ponta Delgada/Terceira/Graciosa, com 69 passageiros.

Contactada pela Lusa, fonte da Proteção Civil açoriana deu conta da queda de uma árvore de grande porte no jardim António Borges, na cidade de Ponta Delgada, sem interrupção da via pública.

Ainda em Ponta Delgada foram registadas duas pequenas inundações e uma outra na via pública no Nordeste (ilha de São Miguel), situações, entretanto, já intervencionadas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.