Investigadores do acidente da Germanwings pedem "regras claras" que permitam levantar segredo médico

Investigadores do acidente da Germanwings pedem "regras claras" que permitam levantar segredo médico

 

Lusa / AO online   Internacional   13 de Mar de 2016, 10:47

A aviação civil francesa pediu hoje "regras claras" para levantar segredo médico em caso de problemas psicológicos de um piloto no relatório final sobre a catástrofe da Germanwings, da qual resultaram 150 mortos.

 

"Regras mais claras devem ser exigidas para saber quando é que é necessário levantar o segredo médico", declarou Arnaud Desjardins, um dos especialistas encarregados pela investigação deste acidente, deliberadamente provocado pelo co-piloto, que sofria de depressão, a 24 de março de 2015 no sul dos Alpes franceses.

Neste relatório, hoje divulgado numa conferência de imprensa em Bourget, perto de Paris, os especialistas aeronáuticos franceses defendem um reforço do controlo médico dos pilotos e confirmam definitivamente que o 'crash' do avião foi provocado voluntariamente pelo co-piloto alemão do aparelho, Andreas Lubitz, que sofria de problemas psíquicos.

O avião fazia a ligação entre Barcelona e Dusseldorf quando se despenhou nos Alpes franceses, a 24 de março de 2015.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.