Saúde

Investigadores afirmam que é possível detectar Alzheimer anos antes dos primeiros sintomas

Investigadores afirmam que é possível detectar Alzheimer anos antes dos primeiros sintomas

 

Lusa/AO online   Internacional   23 de Dez de 2010, 10:00

Investigadores britânicos anunciaram que encontraram forma de detectar o Alzheimer anos antes de os primeiros sintomas surgirem, através de uma punção lombar combinada com um exame que detecta a contracção do cérebro.
Segundo o website da televisão pública britânica BBC, os cientistas acreditam que estes exames combinados podem identificar pacientes com sinais de demência precoce, podendo administrar, mais cedo, medicamentos para retardar ou parar a doença.

Os investigadores do Instituto de Neurologia da Universidade de Londres (College University) acreditam que assim podem detectar a forma mais comum de demência - a doença de Alzheimer - na sua fase inicial, vários anos antes de os primeiros sintomas aparecerem.

A proposta destes cientistas analisa se o cérebro está a encolher e se os níveis de uma proteína chamada amilóide estão mais baixos do que o normal no líquido cefalorraquidiano, que envolve o cérebro e a espinal-medula.

De acordo com vários especialistas, perante a doença de Alzheimer é verificável uma diminuição do volume do cérebro e uma inusual acumulação de amilóide no cérebro, o que significa menos proteína no líquido cefalorraquidiano da espinal-medula.

A equipa do Instituto de Neurologia londrino espera que estes exames possam trazer uma maneira de detectar a doença muito antes do que é actualmente possível.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.