Inspeção das Pescas já instaurou este ano 61 processos de contraordenação

Inspeção das Pescas já instaurou este ano 61 processos de contraordenação

 

Lusa/AO online   Regional   7 de Jul de 2016, 11:57

A Inspeção Regional das Pescas dos Açores (IRP) instaurou no primeiro semestre deste ano 61 processos de contraordenação, na sequência de 736 ações de fiscalização em todas as ilhas do arquipélago.

 

"No decorrer destas missões de inspeção, foram identificadas diversas situações de não cumprimento das medidas legais estabelecidas, que resultaram na instauração de 61 processos de contraordenação, dos quais 51 relacionados com atividade de pesca profissional, cinco relacionados com a comercialização de pescado e outros cinco com atividades lúdicas", segundo uma nota do gabinete de imprensa do executivo açoriano.

Entre janeiro e junho deste ano, a IRP realizou 736 inspeções em 314 missões em todas as ilhas dos Açores, tendo sido controladas e inspecionadas mais de 2.600 toneladas de pescado.

Destas inspeções, segundo o Governo Regional, 623 incidiram sobre a pesca profissional e a comercialização de pescado, e as restantes sobre a atividade de pesca lúdica.

A IRP realizou já 60% das missões definidas para este ano, principalmente no Faial, Pico, Terceira e São Miguel, onde existem núcleos inspetivos permanentes.

Quanto às restantes ilhas, são feitas deslocações regulares, tendo sido realizadas sete missões, com 38 inspeções, em média, por ilha.

No segundo semestre deste ano vai entrar em funcionamento o sistema de videovigilância em algumas áreas costeiras da ilha de Santa Maria, Ilhéus das Formigas e Lagoa de Santo Cristo, em São Jorge.

Além das inspeções regulares, serão também realizadas missões com veículos aéreos não tripulados.

"A utilização destas ferramentas tecnológicas tem como objetivo tornar o esforço inspetivo mais eficaz e aumentar a cobertura geográfica de áreas em que a IRP terá presença constante, mesmo que de forma remota, com a receção de imagens recolhidas através da videovigilância fixa e aérea", adianta o Governo dos Açores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.