Iluminações de Natal no Funchal desenham "corpo da cidade" e deixam mudar cores

Iluminações de Natal no Funchal desenham "corpo da cidade" e deixam mudar cores

 

Lusa/AO Online   Nacional   24 de Nov de 2014, 09:03

As iluminações de Natal do Funchal recuperam este ano a tradição da 'Festa' dos anos 40 do século passado, com o recurso a "fios de luz que expressam o corpo da cidade", num projeto concebido pelo arquiteto Paulo David.

 

"A iluminação desenha o corpo da cidade e das suas particularidades constroem-se os motivos de luz", explicou Paulo David no projeto que elaborou para a Secretaria Regional do Turismo da Madeira.

A ‘Festa' é a designação comum que os madeirenses dão à época de Natal e, este ano, à medida que os enfeites se montam, é possível perceber um recurso imaginativo em que "a tradição é inovação".

Algo que está a deixar os madeirenses em expectativa já que, por exemplo, numa praça da cidade uma novidade tecnológica vai permitir que os transeuntes possam mudar a cor da estrutura com recurso ao telefone.

O arquiteto inspirou-se para este trabalho na "génese dos grandes hotéis" da época em que a ‘Festa' sai destes locais e "transita para as ruas da cidade".

"Os edifícios mais nobres começam a iluminar os seus contornos como forma de celebração natalícia (…) e este retrato é recuperado, enfatizado e constitui-se enquanto conceito global para a intervenção", explicou o arquiteto.

Na solução desaparecem os excessivos "postes com armações metálicas", para dar lugar a uma imagem em que se sublinham os edifícios e, particularmente, onde é dada a sensação de que a cidade tem uma "malha urbana" definida.

O adorno com as luzes acaba por criar um contraste entre o escuro do mar e o efeito de presépio que a baía da cidade permite. Os principais edifícios da baixa do Funchal terão faixas de luz que ajudam ao recorte.

Diversos locais da cidade terão iluminação baseada no património arquitetónico da região, como é o caso do cais da cidade - outrora a principal porta de entrada na região – que, devido à sua extensão, será o palco privilegiado para ver o teto do altar-mor da Sé Catedral do Funchal, replicado num arranjo suspenso.

Uma série de elementos decorativos, também eles baseados em edifícios nobres da cidade, estão em montagem, nas principais praças do Funchal.

Um dos últimos elementos da nova iluminação de Natal são as árvores, por serem consideradas "uma constante nas lembranças da época natalícia".

Paulo David recorreu a lamelas de PVC translúcidas penduradas nos ramos para, durante o dia, refletirem a luz, numa reinterpretação da tradicional árvore de Natal.

Em termos de cor a intervenção elegeu o branco, porque teve em conta as espécies que povoam a cidade.

As iluminações serão acesas em duas fases, com a primeira a acontecer a 01 dezembro e a segunda no dia 08.

Na montagem das 770 mil luzes usadas para este projeto, estão envolvidas cerca de 200 pessoas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.