Hospital de Ponta Delgada diz que demorará 2 semanas a resolver problema em servidor

Hospital de Ponta Delgada diz que demorará 2 semanas a resolver problema em servidor

 

AOnline/LUSA   Regional   10 de Out de 2015, 10:56

O Hospital de Ponta Delgada, nos Açores, disse que ainda "poderá demorar cerca de duas semanas" a resolver o problema num servidor que apoia a principal aplicação de apoio às atividades clínicas e que obrigou a cancelar exames.

Em informação enviada à Lusa, fonte oficial do Hospital do Divino Espírito Santo deu conta de que o fornecedor do equipamento onde está instalada a aplicação Glintt esteve a avaliar os danos e que concluiu que é mesmo necessária a sua substituição, o que demorará cerca de 15 dias.

Por causa disso, o hospital ativou "de imediato" o plano de recuperação e afirmou que a "base de dados está atualizada até à hora da falha de energia", pelo que, garantiu, "não houve perda de dados clínicos ou outros".

O hospital irá ainda este fim-de-semana dar informações sobre este assunto, sobretudo quanto à realização de exames e análises na próxima semana.

Na quinta-feira, depois de uma falha de energia devido a um problema que danificou um componente do sistema de abastecimento, o Hospital de Ponta Delgada anunciou o cancelamento das marcações de exames de radiologia e análises, mas garantiu que a atividade urgentes esteve sempre assegurada, nomeadamente a atividade de internamento e de bloco operatório.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.