Governo quer elevar despesa total em ciência a 2,5% do PIB


 

Lusa / AO online   Economia   19 de Jan de 2010, 17:22

O Governo preconiza nas Grandes Opções do Plano a continuação do investimento em investigação e desenvolvimento de forma que na próxima década, a despesa total nesta área atinja 2,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).
"Durante a próxima década, será prosseguido um esforço de ampliação da despesa privada em I&D, em paralelo com um crescimento da despesa pública para que a despesa total em Portugal venha a atingir 2,5 por cento do PIB nacional", lê-se no documento.

O texto demonstra também a intenção de apostar no aumento do número de investigadores nos sectores público e privado, de forma "a atingir um nível de 10 investigadores por mil activos, de acordo com os melhores padrões europeus".

Em 2008, a despesa pública e privada em I&D atingiu 1,5 do PIB e o número de investigadores 7,2 por cada mil activos no país.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.