Governo investe três milhões em golfe público


 

Lusa/AO online   Economia   19 de Dez de 2007, 17:17

O Estado vai investir "três milhões de euros na construção do primeiro campo público de golfe" nacional, com nove buracos, no Estádio Nacional, em Lisboa, adiantou esta quarta-feira  o secretário de Estado da Juvenrtude e do Desporto, Laurentino Dias.
      A primeira fase do campo do Jamor (nove buracos) será posta a concurso público em Janeiro, devendo as obras arrancar no final de Abril e ficar concluídas um ano depois, procedendo-se então à semeadura da relva, entre Abril e Outubro de 2009.

    O campo será depois ampliado para 18 buracos, prevendo-se que o concurso público da segunda fase, bem como a construção das instalações anexas e acessos, decorra durante o próximo ano, segundo o presidente da Federação Portuguesa de Golfe, Manuel Agrellos.

    Laurentino Dias anunciou ainda a intenção do Governo em apostar na construção de mais campos públicos, nomeadamente na Albufeira do Azibo, em Macedo de Cavaleiros, que, tal como o do Jamor, seriam financiados em parceria entre os institutos do Desporto e do Turismo.

    O ministro da Economia e Inovação, Manuel Pinho, presidiu à cerimónia e destacou a importância deste tipo de investimentos, tendo em conta que a "economia (portuguesa) está cada vez mais ligada ao desporto" e que o golfe é "uma actividade extremamente importante".

    O governante realçou o facto de a modalidade ser responsável pela visita de mais de 300.000 turistas por ano, proporcionando boas taxas de ocupação para os 75 campos existentes em Portugal, considerado o "melhor destino do golfe da Europa".

    "O golfe está para Portugal como a neve está para a Suíça", afirmou Manuel Pinho, acrescentando: "E ainda há espaço para mais campos no nosso país...".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.