Governo dos Açores vai alterar regime de reembolsos na Saúde por proposta do PS

Governo dos Açores vai alterar regime de reembolsos na Saúde por proposta do PS

 

Lusa/AO Online   Regional   21 de Mai de 2015, 06:18

O secretário regional da Saúde, Luís Cabral, anunciou que vai alterar a portaria que regula o regime de reembolsos a atribuir aos açorianos, por proposta da bancada do PS no Parlamento dos Açores.

 

O governante, que falava no plenário da Assembleia Regional, reunido na cidade da Horta, aceitou reforçar alguns reembolsos no setor da Saúde, mas recusou abolir a portaria em causa, como defendia uma recomendação apresentada pela bancada do PSD.

"O Governo dos Açores decidiu, por proposta do PS, introduzir na portaria dos reembolsos a vacina contra o rotavírus", explicou Luís Cabral, adiantando que este será "um apoio importante" para as família" açorianas.

O titular da pasta da Saúde no arquipélago anunciou também que será alterado o "reembolso da vacina pneumocócica" no sentido de abranger também os adultos, os grupos de risco e os idosos, embora o valor do reembolso esteja dependente do escalão de IRS de cada agregado familiar.

Apesar das explicações avançadas pelo governante, o deputado Luís Maurício, da bancada do PSD, contestou a origem e o teor das propostas socialistas, uma vez que elas não deram entrada na Assembleia Regional.

"Eu não queria deixar de manifestar a estranheza pelas propostas do Grupo Parlamentar do PS, que chegam em carta, pressuponho fechada, escrita num bilhete recortado, talvez amarelado pelo tempo, à Secretaria Regional dos Assuntos Sociais", ironizou o deputado social-democrata.

Luís Cabral respondeu, no entanto, que ao contrário do PSD, o PS "contribuiu de forma construtiva" para melhorar este processo, tendo sido o único partido que fez chegar à Secretaria Regional da Saúde as suas propostas sobre esta matéria.

Mas Luís Maurício entende que o PS vai ficar para a história, por ter sido o partido que "cortou nos apoios sociais" e dificultou o acesso dos açorianos aos cuidados de Saúde.

A proposta social-democrata acabou chumbada pela bancada da maioria socialista, apesar de ter o apoio dos restantes partidos com assento parlamentar (PSD, CDS, BE e PPM), à exceção do PCP que se absteve.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.