Governo dos Açores quer médico de família para toda a população em 2018

Governo dos Açores quer médico de família para toda a população em 2018

 

Lusa/AO Online   Regional   17 de Nov de 2016, 19:43

O secretário da Saúde dos Açores, Rui Luís, disse hoje que o Governo Regional prevê atingir em 2018 a cobertura total da população com médicos de família.

 

“Será necessário garantir a cobertura total da população por médico especialista em Medicina Geral e Familiar, situação que prevemos atingir em 2018”, afirmou Rui Luís no debate sobre a proposta do Programa do Governo dos Açores, no parlamento regional, na cidade da Horta, ilha do Faial.

O governante adiantou que quanto à acessibilidade da população aos serviços de saúde “importa prosseguir com o aperfeiçoamento da regulamentação da deslocação de médicos especialistas, bem como manter o acompanhamento do regulamento de deslocação de doentes, procedendo às atualizações e alterações que se revelem necessárias”.

Sobre as listas de espera cirúrgicas, Rui Luís apontou a necessidade de “regulamentar, de imediato, o Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia” e “o respetivo regime do Vale de Saúde”, criando-se igualmente “mecanismos que permitam um melhor aproveitamento dos tempos cirúrgicos nos blocos operatórios dos hospitais” e continuar com “a aposta no aumento das cirurgias em regime de ambulatório”.

O secretário regional da Saúde garantiu, ainda, que o executivo açoriano vai manter “os processos de contratos públicos centralizados de aprovisionamento, nomeadamente ao nível dos medicamentos, material clínico e equipamentos”.

Na vertente da sustentabilidade e acessibilidade à saúde, o governante reconheceu que “o recurso à telemedicina tem permitido melhorar o acesso a exames complementares de diagnóstico e a médicos especialistas, sem que seja necessário para os utentes, como para os especialistas, se ausentarem dos seus locais de origem”, situação que vai ser potenciada “introduzindo mecanismos de contratualização que permitam disseminar e incentivar o recurso à telemedicina”.

O responsável garantiu igualmente a conclusão da modernização da rede de cuidados de saúde primários, com obras nas ilhas do Pico, São Jorge, Flores e Horta, e, sobre a captação de recursos humanos para o setor, referiu que são para continuar “os regimes de incentivos para a fixação de profissionais de saúde nas especialidades carenciadas, melhorando-os sempre que se verifique necessário”.

“O reforço das políticas de promoção de estilos de vida saudáveis reflete-se no fortalecimento da prevenção e combate às dependências, alargando o âmbito de intervenção a outros comportamentos aditivos”, continuou o responsável, destacando que vai ser criada uma direção regional para operacionalizar estas políticas.

Sobre a Proteção Civil, área que também tutela, Rui Luís apontou a necessidade de “aperfeiçoar o modelo de financiamento vigente” às associações humanitárias e garantiu a melhoria dos “mecanismos de comunicação, através do aproveitamento das novas tecnologias, tornando mais fácil a divulgação de informação junto da população”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.