Governo dos Açores faz visita estatutária a São Jorge a partir de segunda-feira

Governo dos Açores faz visita estatutária a São Jorge a partir de segunda-feira

 

LUSA/AOnline   Regional   29 de Mai de 2016, 11:22

O Governo dos Açores começa na segunda-feira a visita estatutária a São Jorge, cujas fajãs, o principal cartaz turístico da ilha, foram recentemente classificadas como Reserva da Biosfera da UNESCO.

O Estatuto Político-Administrativo dos Açores determina que o executivo regional visite cada uma das ilhas da região pelo menos uma vez por ano e que o Conselho do Governo reúna na ilha visita.

Nesta deslocação, a última à ilha de São Jorge na atual legislatura, os membros do Governo Regional, presidido por Vasco Cordeiro, vão visitar obras, empresas e instituições, e têm reuniões com diversas entidades, da educação à agricultura, da saúde às pescas, e, como habitual, têm encontro com o Conselho de Ilha e recebem a população.

Os conselhos de ilha são um organismo consultivo que integra autarcas e representantes dos sindicatos e associações empresariais, além de outras entidades ligadas ao ambiente, pescas ou agricultura.

A comitiva governamental chega ao aeródromo de São Jorge às 09:15 (mais uma hora em Lisboa) e, logo depois, Vasco Cordeiro visita a obra de ampliação do porto das Velas, reunindo-se ainda de manhã com agricultores e respetivas associações.

De tarde, além de estar na apresentação do projeto de remodelação e ampliação do centro de saúde da Calheta, o chefe do Governo dos Açores preside à cerimónia de atribuição de apoios à recuperação de habitação degradada.

O primeiro dia da visita estatutária termina com a reunião entre o executivo açoriano e o Conselho de Ilha de São Jorge, às 18:30, na escola básica e secundária das Velas.

Na terça-feira, entre outras iniciativas, Vasco Cordeiro preside à entrega do diploma “Marca Açores” ao produto número 1.000, reúne-se com pescadores e respetiva associação, e visita as obras da escola básica e secundária da Calheta e a fábrica de conservas de Santa Catarina.

Neste dia, ainda, às 18:00, na escola básica e secundária das Velas, o executivo regional recebe a população da ilha e, no mesmo local, pelas 21:30, reúne-se em Conselho do Governo, cujas conclusões são divulgadas na manhã de quarta-feira, quando termina a visita estatutária.

São Jorge, com 244 quilómetros quadrados e cerca de 9.000 habitantes, tem mais de sete dezenas de fajãs, pequenas planícies junto ao mar que tiveram origem em desabamentos de terras ou lava, e é também conhecido pelo seu queijo.

É uma das ilhas do grupo central do chamado “Triângulo”, constituído ainda pelo Pico e Faial.

Tem dois concelhos, Velas, único município do CDS-PP na região, e Calheta, a única câmara no arquipélago liderada por um movimento de cidadãos independentes.

No Pico da Esperança, o ponto mais alto de São Jorge, com 1.053 metros, é possível ver, além do Pico e Faial, as outras ilhas que constituem o grupo central, Terceira e Graciosa.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.