Governo dos Açores diz que nova rota da Delta "comprova atratividade crescente" turística do arquipélago

Governo dos Açores diz que nova rota da Delta "comprova atratividade crescente" turística do arquipélago

 

Lusa/AO Online   Regional   22 de Set de 2017, 14:22

O presidente do Governo Regional considerou hoje ser "um dado positivo" e "uma prova sólida e consistente" da "atratividade crescente dos Açores enquanto destino turístico" o anúncio da operação, a partir de maio, para o arquipélago da Delta Airlines.

“É um dado positivo e que com a dimensão com que esta operação tem no seu anúncio é uma prova sólida e consistente da atratividade crescente dos Açores enquanto destino turístico”, afirmou Vasco Cordeiro, em declarações aos jornalistas, à margem da inauguração da creche da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada, em São Miguel.

A Delta Airlines anunciou quinta-feira que vai começar a operar, a partir de 25 de maio, novas rotas para os Estados Unidos (EUA), a partir de Lisboa e dos Açores.

A nova rota, com partida de Lisboa e desembarque no Aeroporto Internacional de Hartsfield Jackson, em Atlanta, vai complementar o voo para Nova Iorque, que foi lançado este ano.

Já a rota sazonal entre os Açores e Nova Iorque será operada cinco vezes por semana, ligando a ilha de São Miguel a mais de 80 destinos em continuação.

Em comunicado, o vice-presidente transatlântico da Delta Airlines, Dwight James, disse que a rota entre Lisboa e os Estados Unidos tem sido bem-sucedida, por isso a companhia está a aumentar a rede portuguesa para responder à procura de viagens nos meses de verão.

Dwight James acrescentou ainda que, ao mesmo tempo que impulsionam o turismo de entrada (‘inbound’), “os voos vão trazer mais oportunidades para o comércio entre Portugal e os EUA – O país que é o maior parceiro comercial fora da União Europeia”.

Para a travessia entre Lisboa e Atlanta, a Delta tem programado um Boeing 767-300ER, que tem capacidade para 225 passageiros, enquanto para os voos entre Ponta Delgada e Nova Iorque vai utilizar um Boeing 757-200ER, que transporta 199 pessoas.

"É preciso também termos todos a consciência daquilo que isso implica, não só para as entidades públicas, mas sobretudo também para as entidades privadas em termos das oportunidades que assim se abrem" no turismo, sustentou hoje o presidente do Governo dos Açores, salientando que esse trabalho do executivo de "sensibilização e contactos" vai "continuar num conjunto de outras rotas, de outras vertentes, de outras companhias e de outros países".

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.