Governo dos Açores destaca 2015 como o "melhor ano de sempre" no Turismo

Governo dos Açores destaca 2015 como o "melhor ano de sempre" no Turismo

 

Lusa/AO Online   Regional   16 de Fev de 2016, 12:34

O secretário regional do Turismo e Transportes dos Açores, Vítor Fraga, disse hoje que 2015 foi o "melhor ano de sempre" para o Turismo, com mais de "50% de crescimento no número de dormidas".

“Estamos perante o melhor ano de sempre, em que há crescimentos muito expressivos em quase todas as ilhas”, afirmou Vítor Fraga, na Horta, ilha do Faial, à margem do plenário do parlamento regional, notando que “a região tem o maior crescimento de sempre”, atingindo “mais de 50% de crescimento no número de dormidas”.

Para o governante, os indicadores hoje conhecidos do Instituto Nacional de Estatística (INE) são o reflexo do “bom trabalho que tem vindo a ser desenvolvido, quer pelas entidades públicas, quer pelas entidades privadas”, reconhecendo que dão “ânimo redobrado” para o executivo açoriano continuar a “fortificar este setor que é cada vez mais estratégico para a região”.

Segundo dados divulgados pelo INE sobre a atividade turística, “manteve-se a tendência de aumento generalizado das dormidas a nível regional”, destacando-se os Açores com um aumento de 51,8%.

Questionado se é possível que estes números possam crescer ainda mais, o secretário regional que tutela o Turismo escusou-se a fazer futurologia, mas assumiu o compromisso de que o Governo Regional continuará a trabalhar “para que o setor seja cada vez mais sustentável, tanto do ponto de vista económico, como social e como ambiental”.

Sobre os fatores que levaram a este aumento, Vítor Fraga apontou, por exemplo, “a revisão do modelo de acessibilidades”, com a entrada das companhias aéreas de baixo custo, mas também a política de promoção do arquipélago ou o reposicionamento do destino em alguns mercados.

Este ano, o Governo Regional vai manter “o foco nos principais mercados emissores” e implementar o plano estratégico para o setor”, com horizonte até 2020.

Vítor Fraga sustentou ainda que “a região está longe de atingir, ainda, a saturação em termos de número de visitantes” e salientou existirem “um conjunto de mecanismos do ponto de vista legal que estão instituídos”, como por exemplo em zonas de reserva ou parques naturais, “em que a pressão é controlada” para preservar o “principal bem” dos Açores, a natureza.

“Esta é uma preocupação que temos permanentemente. Neste momento, não há qualquer risco”, garantiu Vítor Fraga.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.