Governo dos Açores alarga Enfermeiro de Família ao Faial


 

Lusa/AO online   Regional   7 de Set de 2012, 18:34

O Governo dos Açores anunciou hoje que vai alargar o projeto-piloto do Enfermeiro de Família à ilha do Faial, estimando que este serviço, inédito a nível nacional, entre em funcionamento naquela ilha em 2013

"Vamos começar no Faial porque tem uma realidade diferente da que existe no Centro de Saúde de Vila Franca do Campo", afirmou Miguel Correia, secretário regional da Saúde, em declarações aos jornalistas no final de uma reunião com o bastonário da Ordem dos Enfermeiros, Germano Sousa, para fazer um balanço desta iniciativa.

O projeto-piloto do Enfermeiro de Família arrancou em 2010 no Centro de Saúde de Vila Franca do Campo, na costa sul da ilha de S. Miguel, envolvendo 12 enfermeiros, que realizaram milhares de consultas em saúde materna, infantil, de adultos e de planeamento familiar.

Miguel Correia considerou que a população teve "ganhos de saúde" com este projeto, frisando que “mais de 90 por cento dos inquiridos demonstraram satisfação com os cuidados prestados pelos enfermeiros de família”, profissionais que “não substituem os médicos de família”.

“O que este balanço permite é suportar a decisão de implementar já o Enfermeiro de Família também no Faial e consolidar a experiência em S. Miguel, definindo um cronograma para a sua implementação nas outras unidades de saúde”, afirmou.

Por seu lado, Germano Sousa afirmou que a Ordem dos Enfermeiros está a trabalhar com o Ministério da Saúde para criar projetos nacionais de Enfermeiro de Família, tendo como referência a iniciativa em curso nos Açores, que teve um suporte legislativo na sua base.

“O ministro já se comprometeu a criar um grupo de trabalho para que, até ao fim do ano, exista legislação que crie o Enfermeiro de Família enquanto metodologia de trabalho”, afirmou o bastonário.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.