Governo diz não se justificar novo conservatório em Ponta Delgada

Governo diz não se justificar novo conservatório em Ponta Delgada

 

Lusa/AO online   Regional   27 de Fev de 2015, 14:36

O secretário da Educação e Cultura afirmou que "não se justifica" construir um novo edifício para o conservatório em Ponta Delgada porque os problemas das atuais instalações "não são graves".

 

"Não se justifica construir um conservatório novo. Isso não está de modo nenhum em causa. Os problemas que aqui se reconhecem são problemas que não são graves, não são complicados", afirmou Avelino Meneses, após uma visita às atuais instalações do conservatório em Ponta Delgada.

No ano passado, a diretora do Conservatório Regional de Ponta Delgada, instituição dedicada ao ensino da música há 51 anos, admitiu não haver recursos humanos e físicos para dar resposta a todas as inscrições anuais, manifestando o desejo de que ocorresse uma intervenção nas atuais instalações.

Instalado num antigo edifício no centro da cidade, onde já funcionou a biblioteca pública e arquivo regional, este conservatório debate-se com a falta de salas de aulas e com a infestação de térmitas.

Para o governante, o conservatório de Ponta Delgada, tal como muitas outras escolas na região "vão sendo sujeitas, fundamentalmente, a obras de conservação sempre que necessário", mas alertou que tem de haver prioridades uma vez que os recursos financeiros são escassos.

"O conservatório de Ponta Delgada está instalado há dez anos neste edifício. Na sua história terá certamente as melhores instalações que jamais teve no passado", afirmou Avelino Meneses, reconhecendo o "esforço enorme" do conselho executivo para adaptar o edifício às necessidades da instituição.

Atualmente, o conservatório de Ponta Delgada tem 550 alunos de várias idades, 45 professores, dos quais 12 são antigos alunos, proporcionando formação nas 34 salas de aula disponíveis.

O secretário regional da Educação e Cultura mencionou várias obras em curso no arquipélago, com destaque para a nova escola das Velas, em S. Jorge, que deverá ser inaugurada em abril.

Quanto à secundária Antero de Quental, em Ponta Delgada, Avelino Meneses adiantou que está a ser preparado um projeto para remodelação deste edifício histórico que "carece de muita atenção".

O governante anunciou, ainda, que o edifício que alberga a Secretaria Regional da Educação e Cultura, em Angra do Heroísmo, ilha Terceira será intervencionado, sendo que está a ser ponderado lançar o concurso para obras este ano.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.