Saúde

Governo aprova verbas para rastreios a cancro da mama e colo do útero


 

Lusa / AO online   Nacional   14 de Jan de 2010, 14:32

O Governo aprovou esta quinta-feira um máximo de 19,3 milhões de euros para rastreio do cancro da mama para a zona Norte e um limite de 5,5 milhões para o cancro do colo do útero em Lisboa e Vale do Tejo.
Segundo o comunicado do Conselho de Ministros, foi autorizada uma despesa máxima, para um período de cinco anos, para a promoção do Programa de Rastreio do Cancro da Mama na área de influência da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte).

No âmbito do Plano Nacional de Saúde, o valor máximo autorizado pelo Governo é de 19 329 653,31 euros.

A ARS Norte também ficou autorizada a celebrar um acordo de cooperação para implementação do Programa de Rastreio com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, ratificando os actos entretanto praticados.

“Entre os diversos tipos de cancro existentes, o cancro da mama é o segundo mais comum a nível mundial e, de longe, o mais frequente na mulher, demonstrando a respectiva taxa de incidência um progressivo aumento também a nível internacional, reflexo das alterações ao estilo de vida e dos padrões de reprodução”, justifica-se.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.