Garrafa lançada ao mar nos EUA foi recolhida na Terceira


 

Lusa/AO Online   Regional   7 de Dez de 2011, 08:49

Uma garrafa lançada à água há oito meses na costa leste dos EUA, com uma mensagem escrita por uma criança de nove anos foi encontrada por José da Ponte quando estava a pescar com o filho na Terceira, Açores.

"Ao princípio, olhei e não liguei, mas depois voltamos atrás e trouxemos a garrafa", afirmou José da Ponte em declarações à Lusa, recordando o momento em finais de novembro em que recolheu a garrafa que tinha sido lançada ao mar em Brockport, no estado norte-americano de Nova Iorque.

José da Ponte, residente em Angra do Heroísmo, estava a pescar com o filho, Fábio Ponte, numa zona costeira da freguesia de S. Bento quando avistaram a garrafa.

"Fiquei todo arrepiado quando ouvi nas notícias que o menino tinha ficado muito emocionado", frisou, salientando que foi o seu filho que "viu a garrafa numa pedra".

"Nem sei como não se partiu porque estava presa nas rochas", acrescentou.

Depois de recolherem a garrafa, pai e filho chegaram a casa e partiram-na com um martelo, tendo a mensagem sido lida por Ana da Ponte, também filha de João, "porque estava em inglês".

Ana recordou à Lusa que o pai lhe pediu para enviar uma resposta para um endereço de correio eletrónico que vinha indicado numa das folhas da mensagem, dando, dessa forma, conta da descoberta a quem a lançou ao mar.

A carta foi escrita a 13 de dezembro de 2010 por Curtis Kipple, um menino que frequentava a quarta classe da 'Fred W. Hill School', de Brockport, no estado de Nova Iorque.

"Ficarei muito agradecido se um dia alguém encontrar esta mensagem", escreveu Curtis na sua mensagem.

Ao longo de duas páginas, a criança descreve quem é, incluindo que gosta de "praticar artes marciais, jogar hóquei e comer algodão doce" nos tempos livres.

Curtis fala também do local onde vive com "o cão, o gato, a avó e o avô", explica que a mãe "vive no Canadá" e refere o projeto do professor Chris Albrecht para ensinar aos alunos Geografia e a escrita de cartas formais.

As crianças escreveram mensagens que foram colocadas em garrafas, posteriormente lançadas ao mar em março por pescadores da Outer Banks, na Carolina do Norte.

A garrafa foi encontrada a 28 de novembro, tendo no interior, além da mensagem com duas folhas escritas a lápis, um autoretrato desenhado por Curtis e uma carta com os contactos do professor.

Dias depois, Chris Albrecht respondeu ao email enviado por Ana, dizendo que gostava que enviassem a carta para a morada do menino que a escreveu, a cerca de três mil milhas de distância do local onde foi encontrada.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.