França quer criar a maior zona marinha protegida do mundo

França quer criar a maior zona marinha protegida do mundo

 

Lusa/Açoriano Oriental   Internacional   24 de Fev de 2017, 16:53

França quer criar uma zona marinha protegida nos seus territórios austrais, que será a maior do mundo, com uma superfície superior a Espanha, França e Alemanha juntas.

O processo de consulta pública para a criação da área protegida, com 1,6 milhões de quilómetros quadrados, foi aberto hoje pelo Governo francês, noticiou a agência Efe.

A área estende-se até aos limites das zonas económicas exclusivas dos arquipélagos de Crozet, Kerguelen, Saint-Paul e Amsterdam, a sul do Oceano Índico, num ponto intermédio entre a África Austral e a Antártida.

Com esta medida, o Governo francês pretende preservar o património natural das terras austrais, que inclui 11 espécies de ursos marinhos em risco de extinção.

A proposta submetida a consulta pública, até 17 de março, prevê a proibição da pesca de tubarões e raias e o uso de métodos de captura que causem danos no fundo marinho.

A zona marinha protegida francesa, a ser criada, será superior à das águas que rodeiam o arquipélago do Havai, nos Estados Unidos, atualmente a maior do mundo, e à do mar de Ross, no Oceano Antártico, com mais de um milhão de quilómetros quadrados e que entrará em vigor no final deste ano, depois de ter sido aprovada em outubro por 24 países e pela União Europeia.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.