Economia

Fórum de Davos perdeu "glamour" com crise global diz Lula da Silva

Fórum de Davos perdeu "glamour" com crise global diz Lula da Silva

 

Lusa / AO online   Economia   27 de Jan de 2010, 10:17

O Fórum Económico de Davos perdeu o “glamour”, com a crise global de 2008, afirmou o Presidente do Brasil, Lula da Silva, ao participar no Fórum Social Mundial (FSM), que decorre no Sul do país.
“Estou aqui (em Porto Alegre) e daqui vou para Davos outra vez, igualzinho fiz em 2003”, afirmou terça-feira o Presidente, referindo-se à primeira participação depois de chegar ao poder nas presidenciais de 2002.

“Tenho a consciência de que Davos já não tem mais o 'glamour' que eles pensavam que tinham em 2003”, disse Lula da Silva para quem “o sistema financeiro já não pode desfilar como sendo o modelo exemplar de gerenciamento porque acabou de provocar a maior crise mundial dos últimos anos”.

O Presidente avançou ainda para um público de cerca de 7.000 participantes que estará em Davos este ano com uma outra missão.

“Quero mostrar que, se o mundo desenvolvido tivesse feito a lição de casa em economia, a gente não teria tido a crise”, afirmou, ao criticar o que chamou de irresponsabilidade na condução do sistema financeiro.

Lula da Silva, que receberá sexta-feira em Davos o prémio de Estadista Global, voltará a defender a urgência de uma reforma do sistema financeiro internacional.

No discurso no FSM, Lula da Silva anunciou ainda a construção de uma unidade médica para vítimas do terramoto no Haiti, país que visitará a 25 de Fevereiro.

“Ensinamos ao mundo como uma força de paz pode ser uma força de paz sem ter ingerência nas decisões políticas ou praticar violência contra os inocentes”, disse o Presidente, referindo-se à liderança do Brasil na missão da ONU no Haiti.

Criado em criado em 2001 em contraposição ao Fórum Económico de Davos, o FSM reúne este ano em Porto Alegre cerca de 30.000 participantes de várias partes do mundo, num total de 500 palestras, reuniões e manifestações.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.