Conjuntura

Ficht poderá cortar "rating" de Portugal se medidas do PEC forem "insuficientes"


 

Lusa / AO online   Economia   9 de Mar de 2010, 11:34

A agência de notação financeira Ficht admitiu esta terça-feira que poderá vir a cortar o 'rating' da dívida soberana de Portugal caso as medidas do Programa de Estabilidade e Crescimento para a consolidação orçamental sejam consideradas "insuficientes".
As declarações dos analistas da Ficht Paul Rawlins e Chris Pryce, citados pela agência Bloomberg, não levam ainda em linha de conta as medidas anunciadas na segunda-feira pelo Governo português, na medida em que a agência apenas avaliará as medidas depois de ter o documento completo, que ainda não é conhecido.

Apesar de manter Portugal debaixo de uma "perspectiva negativa", a Ficht, no entanto, salienta que, ao contrário de Espanha, Portugal não teve "nenhuma bolha imobiliária", tem um sistema bancário "saudável" e o risco de contágio da Grécia a Portugal e à Espanha "não é elevado".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.