Festival Walk&Talk volta às ruas da ilha de São Miguel a 31 de julho


 

Lusa/AO online   Regional   31 de Mar de 2015, 16:21

O Festival de Arte Pública Walk&Talk, na ilha de São Miguel vai decorrer este ano entre 17 de julho e 1 de agosto, integrando a apresentação de um espetáculo no Teatro Micaelense, resultado de uma residência artística.

 

"Esta residência faz parte do programa de residências do festival. Aliás, começou com ela, em 2013, com o Vítor Hugo Pontes e o Marco da Silva Ferreira, no ano passado com a Filipa Francisca e, este ano, com a coreógrafa Tânia Carvalho", declarou Jesse James, da organização do evento cultural.

Jesse James, que falava no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, no âmbito da apresentação do cartaz desta sala para os próximos três meses, manifestou a sua satisfação por Tânia Carvalho ter aceitado o desafio, recordando que se trata de uma figura muito importante da dança contemporânea e da performance no país.

O espetáculo, agendado para31 de julho, trata-se de uma coprodução com o Teatro Micaelense e o Centro de Artes Contemporâneas dos Açores, o Arquipélago, que vai acolher residências artísticas em junho e julho, referiu Jesse James.

"Trata-se de uma nova criação no que será a temática a abordar e naquilo que os artistas vão construir", declarou Jesse James.

Alexandre Pascoal, responsável pelo Teatro Micaelense, revelou aos jornalistas, por seu turno, que o fadista Camané vai atuar a 10 de abril em Ponta Delgada, seguindo-se um tributo aos Beatles pela Filarmónica União Praiense, com direção artística de Luís Gil Bettencourt, a 24 do mesmo mês.

Moreno Veloso, filho de Caetano Veloso (09 de maio) e a Monstra - Festival de Cinema de Animação de Lisboa, a 21 23 de maio, constituem outros dos eventos que terão lugar no Teatro Micalense nos próximos meses.

O Teatro Micaelense vai acolher ainda a 29 de maio a cantora Ute Lemper e, a 6 de junho, a criadora Ana Cosme e a sua mais recente coreografia, denominada Terra Vermelha, com a colaboração da Escola de Música de Rabo de Peixe.

Alexandre Pascoal revelou ainda que o espetáculo "POrtugal, meu remorso", um tributo a Alexandre O'Neill, subirá ao palco a 13 de junho e, a 19 de junho, será exibido o filme "Doutor Jivago", no âmbito do ciclo "o filme da vida de...".

José James atua a 3 de julho, seguindo-se o ballet de Milagres Paz a 11 de julho e um espetáculo do humorista brasileiro Gregório Duvivier (do grupo Porta dos Fundos), a 15 de julho.

No dia de aniversário do Teatro Micaelense (nasceu a 31 de março de 1951), Alexandre Pascoal revelou que a empresa, que tem como acionista o Governo dos Açores, tem vindo a revelar um "défice sustentado" e que o seu cartaz cultural está a ser assegurado desde 2012 com base em receitas próprias oriundas da bilheteira direta, patrocínios e alugueres do espaço.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.