Taça de Portugal

FC Porto junta-se ao Desportivo de Chaves na final

FC Porto junta-se ao Desportivo de Chaves na final

 

Lusa/AO online   Futebol   14 de Abr de 2010, 21:06

O FC Porto juntou-se hoje ao Desportivo de Chaves na final da Taça de Portugal em futebol, ao receber e vencer o Rio Ave por 4-0, em encontro da segunda mão das meias finais da prova, disputado no Porto
O FC Porto garantiu hoje a presença na final da Taça de Portugal de futebol, em que vai defrontar o Desportivo de Chaves, da Liga Vitalis, após novo triunfo sobre o Rio Ave, agora com goleada 4-0.

Depois dos 3-1 da primeira mão, os tetracampeões nacionais, mesmo em ritmo de treino, confirmaram a terceira final consecutiva no Jamor com golos de Belluschi (21 minutos), Guarín (79), Ruben Micael (86) e Falcao (92).

Só um milagre permitiria aos forasteiros recuperar, enquanto os portuenses, com apenas três habituais titulares no "onze" inicial, se limitaram a cumprir calendário, até que foram despertados com as entradas de Hulk e Falcao (63).

Os vários remates às duas balizas indiciaram um desafio movimentado, mas foi puro engano, pois os portistas, de volta ao “4x4x2”, jogaram de forma lenta e previsível, enquanto os vila-condenses, que começaram bem, foram perdendo gás.

O marasmo só foi quebrado com o golo de Belluschi (21), após falta inexistente: o médio argentino cobrou o livre de forma perfeita, deixando Carlos preso ao relvado.

Aos 33 minutos, Carlos negou o 2-0 ao FC Porto, defendendo o "penalti" de Farias, a castigar falta de Ricardo Chaves sobre Valeri.

Após um primeiro tempo muito morno, e com o acesso à final mais do que garantido, os locais continuaram relaxados, mas, já com Hulk e Falcao em campo, assumiram por completo o controlo do jogo, perante um adversário resignado.

Uma “bomba” de Guarín (79) de fora da área, no primeiro toque na bola segundos depois de entrar, foi um grande momento, tal como aos 86, quando Ruben Micael empregou igual potência na bola e, na linha limite da área, fez o 3-0.

Dois minutos após atirar ao poste, Falcao fez de cabeça o quarto e definitivo golo, já nos descontos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.