Fachada da Câmara transforma-se na bandeira nacional

Fachada da Câmara transforma-se na bandeira nacional

 

Lusa/AO Online   Nacional   6 de Ago de 2010, 08:40

 A propósito do centenário da República, a Câmara de Lisboa está “transformada num aquário virtual gigante”, através de projeções multimédia em que o público pode pintar peixes, depois projetados na fachada e que gradualmente se transformam na bandeira nacional.

Cátia Montenegro, técnica do departamento de turismo da Câmara Municipal de Lisboa (CML) e orientadora da primeira visita guiada aos Paços do Concelho, que aconteceu hoje, no âmbito do Festival dos Oceanos, disse à agência Lusa que “quem passa no local tem a oportunidade de assistir e participar ao vivo nessa criação artística”.

A técnica sublinhou a “importância e o impacto” que teve a visita guiada de hoje, “onde apareceram cerca de uma centena de pessoas”, e salientou que a maioria dos visitantes “tinha acabado de sair do seu local de trabalho”.

No entanto, frisou, “o que motiva e atrai mais pessoas é, de facto, a fachada do edifício”, que, ao atingir um determinado número de animais aquáticos, se metamorfoseará na bandeira do país.

“São vinte e dois os espaços culturais de Lisboa que estão abertos fora de horas nas noites de hoje e 12 de agosto, entre as 18h00 e a meia noite, com realização de visitas guiadas no período compreendido entre as 19h00 e as 20h00 e as 22h00 e 23h00, com entrada livre”, informou a técnica de turismo.

Cátia Montenegro garante que o “centenário originará desejavelmente múltiplas formas de celebração, com origem nas mais diversas instituições”. O Festival dos Oceanos, que decorre até 14 de agosto, em Lisboa, inclui diversos eventos para animar o eixo ribeirinho da capital.

O edifício da autarquia da capital, que hoje foi aberto ao publico, com visita guiada, para além do seu valor arquitetónico e artístico, reflete também a imagem de Lisboa e do Portugal liberal, regenerador e republicano, salientou a técnica.

Importantes acontecimentos da história nacional, como a proclamação da República a 05 de Outubro de 1910, ficaram associados a este edifício.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.