Internet

Facebook lança aplicação de localização geográfica nos EUA

Facebook lança aplicação de localização geográfica nos EUA

 

Lusa / AO online   Internacional   20 de Ago de 2010, 11:53

O Facebook lançou quinta-feira nos Estados Unidos a aplicação Places, para telemóveis inteligentes, que permite saber em tempo real onde estão os seus utilizadores, uma ferramenta que pode colocar problemas em matéria de segurança e privacidade.
“Foste a algum espectáculo e descobriste que os teus amigos também estavam ali? Com Places podes descobrir situações em que tu e os teus amigos estão no mesmo sítio, ao mesmo tempo”, escreveu Michael Eyal, director da aplicação, no seu blogue.

A ferramenta está disponível para o iPhone e para telefones inteligentes que funcionam com HTML 5 e localização geográfica.

No entanto, de momento, só está operacional nos Estados Unidos, tendo a empresa anunciado que funcionará noutros países e plataformas de telefones móveis.

A Places permite controlar os detalhes e os utilizadores do Facebook com quem se partilha esta informação. Por exemplo, a aplicação pode marcar um utilizador que esteja no mesmo sítio com outros amigos, à semelhança da possibilidade de identificar pessoas que aparecem numa fotografia.

Esta nova aplicação pode levantar novamente uma onda de protestos das organizações de protecção de dados.

Ao jornal britânico The Guardian, Rainey Reitman, porta-voz da Privacy Rights Clearinghouse, nos Estados Unidos, disse que “o que acontece com o Facebook é uma curva de aprendizagem maciça", uma vez que "cada vez que fazem uma mudança, os consumidores esforçam-se para perceberem as definições de privacidade”.

“A localização está ligada à segurança das pessoas. Se as pessoas sabem onde estás, sabem também onde não estás. A localização é um dos dados mais sensíveis que temos”, acrescentou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.