EUA recusam cooperar militarmente com Irão na luta contra o Estado Islâmico


 

Lusa/AO online   Internacional   15 de Set de 2014, 18:51

Os Estados Unidos recusam coordenar-se militarmente com o Irão na luta contra o Estado Islâmico no Iraque mas vão ficar abertos à procura de uma "discussão diplomática sobre o assunto", disse o Departamento de Estado.

 

A porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Jennifer Psaki, especificou que as conversações diplomáticas entre Teerão e Washington sobre o Iraque e os extremistas do Estado Islâmico podem continuar à margem de uma futura ronda de negociações sobre as questões relacionadas com a energia nuclear no Irão.

“Não estamos coordenados militarmente e não o vamos fazer”, disse Psaki aos jornalistas que acompanham o secretário de Estado John Kerry na deslocação à Europa, onde participa na reunião para a formação de uma coligação internacional de combate aos extremistas do Estado Islâmico.

O Departamento de Estado reagiu desta forma às declarações do ayatollah Ali Khamenei do Irão, que afirmou hoje que Teerão rejeita cooperar com os Estados Unidos na luta contra o Estado Islâmico.

“Logo no princípio, os Estados Unidos pediram através do embaixador no Iraque se podíamos cooperar contra o Estado Islâmico” disse Khamenei através de um comunicado difundido através da página oficial que mantém na internet.

“Eu disse que não porque eles têm as mãos sujas”, afirmou o ayatollah que tem a última palavra sobre questões de Estado no Irão.

“O secretário de Estado (John Kerry) pediu pessoalmente a Mohammad Javad Zarif (homólogo iraniano) e ele já rejeitou o pedido”, acrescenta Khamenei.

Hoje realiza-se em Paris uma reunião internacional sobre a situação no Iraque, que vai abordar a questão dos extremistas que lutam na Síria e que controlam parte da região norte do Iraque.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.