Estivadores portugueses fazem greve para navios desviados de Espanha

Economia /
Porto de Lisboa

1374 visualizações   

O Sindicato Nacional dos Estivadores emitiu um pré-aviso de greve entre 20 de março e 3 de abril relativo a cargas ou navios provenientes de portos de Espanha, em solidariedade para com os colegas espanhóis.
 

O pré-aviso de greve, que vai decorrer entre as 08:00 do dia 20 de março e as 08:00 do dia 3 de abril, foi emitido para os portos de Lisboa, Setúbal, Sines, Figueira da Foz, Leixões, Caniçal (Madeira) e Praia da Vitória (Açores).

"Face às greves decretadas pelos estivadores em Espanha e à tentativa do Governo espanhol, em concertação com os grandes armadores e gestores de terminais portuários, de anular os tremendos efeitos das greves declaradas, desviando navios e cargas através dos portos de países vizinhos, nomeadamente os portugueses, o Sindicato Nacional dos Estivadores emitiu um pré-aviso de greve", refere, em comunicado, o sindicato.

A estrutura salienta também que, em "solidariedade à justa luta dos estivadores em Espanha", vai aderir à paralisação mundial do dia 10 (sexta-feira), convocada pelo International Dockworkers Council.

"Este ataque aos estivadores espanhóis terá a devida resposta dos estivadores em Espanha, na Europa e no mundo, em solidariedade para com a luta dos seus companheiros", acrescenta.

O sindicato dos estivadores de Espanha convocou uma greve com início a 10 de março, depois de o Governo ter aprovado uma proposta que liberaliza as condições de trabalho de estiva nos portos.

Na sexta-feira, o Governo espanhol fixou serviços mínimos de 100% durante a greve para operações que afetem mercadorias perecíveis e perigosas, passageiros, situações de emergência e produtos essenciais para algumas regiões.