Essências florais da Madeira estão a ser usadas em terapias alternativas

Essências florais da Madeira estão a ser usadas em terapias alternativas

 

Lusa / AO online   Economia   23 de Out de 2016, 12:21

Essências florais de plantas endémicas da Madeira e outras produzidas no Jardim Orquídea, no Funchal, estão a ser usadas em terapias alternativas, no âmbito do trabalho do homeopata sul-africano Neal Pretorius, iniciado na região autónoma há 15 anos.

 

"É um produto natural, não têm químicos nem contraindicações e o seu efeito ocorre ao nível emocional, ao nível de tudo o que é imaterial em nós", explicou à agência Lusa Elsa Gouveia, responsável por ações de formação nesta área e pela criação de equipas de divulgação do novo produto.

A fórmula assenta em 47 flores que crescem na Madeira, cinco das quais endémicas, a partir de uma base de orquídeas, e constitui o resultado final de um projeto iniciado no Jardim Orquídea, sob a supervisão e controlo de qualidade da empresa canadiana Flowerceutica Research Incorporated.

"São gotas para ser diluídas em água", disse Elsa Gouveia, sublinhando que, em termos práticos, funcionam como um "suplemento alimentar" e uma "ajuda para remover medos e trazer mais serenidade e maior bem-estar", embora a longo prazo possam integrar um "plano de transformação pessoal".

As essências florais da Madeira começaram a ser comercializadas em junho de 2016 num estabelecimento de produtos naturais, no Funchal, e vão estar presentes na Cidade do Empreendedor, uma feira de atividades económicas que decorre de quarta-feira a domingo (26 a 30 de outubro) na capital madeirense.

Elsa Gouveia explicou que as essências atuam ao nível dos corpos bioenergéticos, ou usando termos mais esotéricos, ao nível das chacras (centros energéticos do corpo humano, segundo os conceitos yoga) e terão efeitos positivos em indivíduos deprimidos ou que sofrem de stress e ansiedade.

"As gotas têm o poder subtil de conseguir algum tipo de equilíbrio", disse, esclarecendo, porém, que não atuam como como um comprimido para tirar uma dor, mas antes como um "complemento natural" para ajudar em processos de transformação iniciados por vontade própria das pessoas.

"As flores que crescem aqui, na Madeira, contêm toda a informação destes campos bioenergéticos, nomeadamente o facto de ser uma ilha vulcânica, basáltica, os microclimas, a humidade constante no ar, a presença da floresta Laurissilva, o Atlântico e as correntes marítimas, pelo que imprimem uma assinatura vibracional única", elucidou.

Elsa Gouveia lembrou ainda que o "poder das flores" é usado em terapias desde a Antiguidade, sendo que certas culturas as classificavam como "terapias da alma", tendo em conta os efeitos de estimulação da autoconsciência, bem como a evolução e a transformação pessoal.

A responsável está, atualmente, empenhada na criação de uma rede, designada LusaFlowerWisdom.net, cujo objetivo é aproximar a comunidade portuguesa no mundo através do "poder de transformação" das essências florais da Madeira.

"Num momento em que o mundo mais precisa de inspiração, transformação e visão, surgem estas essências, que pretendem levar a beleza e energia únicas da Madeira a todo o planeta, começando pelas comunidades lusas", realçou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.