Encontro Mundial reúne 50 jovens pianistas de diferentes países em Coimbra

Encontro Mundial reúne 50 jovens pianistas de diferentes países em Coimbra

 

Lusa/AO Online   Nacional   29 de Dez de 2015, 07:24

O Encontro Mundial de Piano vai reunir em Coimbra cerca de 50 jovens pianistas de diferentes países que, entre 21 e 27 de janeiro, vão dar concertos e aprender com professores "das melhores universidades e conservatórios" do mundo.

 

O encontro realiza-se pela primeira vez em 2016 e tem como objetivo possibilitar a jovens pianistas o contacto com "grandes professores" de diferentes conservatórios e universidades e a partilha de experiências, disse à agência Lusa o responsável pelo evento, Manuel Araújo, vice-diretor artístico da Academia Internacional de Música Aquiles Delle Vigne, que organiza o encontro.

Para esta iniciativa, já estão inscritos cerca de 50 alunos dos 12 aos 35 anos, havendo jovens promessas mas também alunos "muito premiados internacionalmente", sublinhou Manuel Araújo, considerando que por Coimbra vai estar parte da nata dos futuros grandes pianistas, que surgem de Viena, Berlim, Paris, Moscovo, Seul ou Tóquio.

Quase todos os dias haverá sessões de formação com professores convidados. Entre os docentes e artistas convidados estão Michele Campella, da Universidade Suor Orsola Benincasa de Nápoles, Marilyn Engle, da Universidade de Calgary, no Canadá, Andreas Frölich, docente na Universidade de Música e Dança de Colónia, na Alemanha, Andrey Pisarev, professor no Conservatório de Moscovo, e Makoto Ueno, da Universidade de Arte de Quioto.

Para além das aulas, alunos selecionados pelo currículo vão ser apresentados a público, estando previstos concertos no Conservatório de Coimbra, no Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz e no Centro Cultural do Sardoal, entre outros espaços.

Segundo Manuel Araújo, haverá ainda um espetáculo protagonizado pelos alunos mais jovens.

O Encontro organiza ainda um concurso, em que o júri é constituído pelos professores que vão estar no evento, para selecionar o melhor aluno da iniciativa, que irá tocar com a Orquestra do Norte "no último trimestre de 2016".

Os concertos vão ser de entrada gratuita, bem como as provas do concurso, informou.

De acordo com o responsável, o objetivo é organizar o encontro mundial uma vez por ano.

O evento conta com o apoio da Universidade de Coimbra, da Associação António Fragoso, do Conservatório de Coimbra, Orquestra do Norte, Câmara da Figueira da Foz e Câmara de Sardoal.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.