Empresa japonesa planeia usar drones na segurança dos jogos Tóquio 2020


 

Lusa/AO Online   Internacional   26 de Dez de 2014, 11:16

Uma empresa de segurança japonesa planeia comercializar um drone para gerir a segurança em eventos organizados em grandes recintos ao ar livre com vista a empregar esta tecnologia nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2020 em Tóquio.

 

A empresa Secom acaba de apresentar o protótipo, um aparelho não tripulado com cerca de 15 metros de comprimento, um sofisticado equipamento de vídeo, um potente microfone direcional e refletores, segundo o diário económico Nikkei.

O aparelho, com capacidade para permanecer no ar cerca de duas horas e deslocar-se a cerca de 50 quilómetros por hora através do sistema de posicionamento global por satélite (GPS), grava imagens do solo a cerca de 100 metros de altura e envia-as para um centro de controlo.

O aparelho será dirigido por pessoal desse centro de controlo através de uns óculos especiais que permitem mover a câmara com simples movimentos de cabeça.

O ‘drone’ está em desenvolvimento há três anos e a Secom planeia começar a comercializá-lo em 2016, com vista a usá-lo em grande escala nos jogos olímpicos Tóquio 2020.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.