Ambiente

Emissão de gases sofre diminuição

Emissão de gases sofre diminuição

 

Lusa / AO online   Regional   26 de Jul de 2010, 18:14

Os gases emitidos pelas principais unidades industriais dos Açores sofreram uma “diminuição acentuada” nos últimos cinco anos, encontrando-se as emissões de enxofre e de partículas muito abaixo dos valores legalmente admitidos, revelou hoje o governo regional.
A melhoria resulta de um esforço conjunto dos industriais e das autoridades regionais, que acompanham desde 2005 as emissões atmosféricas das 30 maiores unidades industriais dos Açores.

Relativamente às emissões de partículas, o valor médio situava-se há cinco anos em 50mg/m3 acima do que era legalmente admissível, tendo baixado actualmente para metade do que a lei permite.

Esta evolução positiva envolveu a adopção de medidas para reduzir as partículas emitidas, entre as quais a instalação de equipamentos de retenção, como filtros de mangas, e a aplicação das melhores tecnologias disponíveis em cada indústria.

No que se refere às emissões de enxofre, apesar dos valores médios de 2005 se situarem abaixo dos limites legais, isso não significava um cumprimento total da lei, já que alguns lotes do combustível utilizado apresentavam valores de enxofre muito elevados.

A adopção de medidas como a melhoria da qualidade do combustível utilizado nos Açores, aliada a um esforço dos industriais para melhorar as emissões das suas unidades, permitiram que actualmente estejam a ser emitidos, em média, 1100 mg/m3, quando o limite legal é de 2700 mg/m3.

O terceiro elemento poluente das emissões atmosféricas das unidades industriais é o óxido de azoto, que nunca foi um problema nos Açores.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.