Duma reforça poderes do ex-KGB


 

Lusa / AO online   Internacional   16 de Jul de 2010, 18:40

Os deputados russos aprovaram esta sexta-feira uma lei que alarga os poderes dos serviços especiais (FSB, ex-KGB), um reforço pretendido pelo presidente Dmitri Medvedev e criticado pelos defensores dos direitos humanos.
O texto, que permite aos serviços especiais emitir "avisos" contra pessoas suspeitas de "criar condições" favoráveis à perpetração de um crime, foi apoiado por 354 deputados da Duma (câmara baixa) e registou 96 votos contra.

O projecto de lei foi já criticado pela oposição russa e pelos defensores dos direitos humanos que receiam um regresso às detenções arbitrárias praticadas pelo KGB na época soviética.

Algumas das normas mais controversas da lei acabaram por cair desde a primeira versão do projecto até ao texto final.

Três militantes do partido democrático Iabloko que se manifestavam em frente à Duma contra a aprovação da lei foram interpelados e levados para a esquadra, indicou a formação em comunicado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.