Duarte Freitas afirma que existem 200 enfermeiros desempregados na região

Duarte Freitas afirma que existem 200 enfermeiros desempregados na região

 

Lusa/AO online   Regional   17 de Mai de 2016, 15:28

O líder do PSD/Açores manifestou-se preocupado com a existência de cerca de 200 enfermeiros desempregados nos Açores, número de profissionais que serão necessários no Serviço Regional de Saúde, e por terem emigrado 129 destes profissionais nos últimos anos.

 

"Isso deixa-nos também preocupados porque há uma cadência de formação de cerca de 100 enfermeiros por ano, com necessidades do Serviço Regional de Saúde também referidas pela Secção Regional dos Açores da Ordem dos Enfermeiros de cerca de 200", declarou Duarte Freitas.

O dirigente social-democrata falava aos jornalistas após um encontro em Ponta Delgada com a direção da Ordem dos Enfermeiros da região e defendeu a necessidade de ser feito "um esforço não só para adequar a formação destes profissionais, mas para evitar que possam emigrar, porque são formados" na região.

Duarte Frisou preconizou ainda que se deve dotar "o Serviço Regional de Saúde efetivamente e não em termos de precariedade".

O líder regional dos Açores do PSD afirmou que, caso seja presidente do executivo açoriano na sequência das eleições legislativas regionais deste ano, pretende que a Ordem dos Enfermeiros seja um "parceiro fundamental" na definição das políticas de saúde futuras e no trabalho que há que desenvolver para "melhorar a prestação de cuidados de saúde aos açorianos".

"Será sempre uma preocupação comigo como presidente do Governo dos Açores ter um diálogo próximo com a Ordem dos Enfermeiros e todos os agentes que estão à volta da área da saúde que possam contribuir positivamente para atender melhor os açorianos, alguns dos quais com enormes dificuldades no acesso ao Serviço Regional de Saúde", disse.

O responsável pela Ordem dos Enfermeiros nos Açores, Luís Furtado, defendeu, por seu turno, a necessidade de haver um pacto de regime entre todos os partidos com assento parlamentar além do período de vigência de uma legislatura.

Fonte da Secretaria Regional da Saúde referiu, entretanto, que o executivo açoriano reconhece a existência de 200 enfermeiros desempregados, adiantando que no âmbito de um protocolo celebrado em 2015 com a delegação da Ordem dos Enfermeiros estão a ser apuradas as necessidades regionais nesta área, aguardando-se uma resposta por parte deste organismo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.