Donald Trump denuncia o acordo com Cuba e classifica o regime como "brutal"

Internacional /
Donald Trump

806 visualizações   

O Presidente norte-americano denunciou o acordo com Cuba, promovido pelo seu antecessor, Barack Obama, durante um discurso em Miami, no Estado da Florida, em que criticou o regime cubano, classificando-o como "brutal".
 

Donald Trump justificou a denúncia do acordo por este “não ajudar os cubanos e enriquecer o regime”.

Por outro lado, o ocupante da Casa Branca prometeu: “Agora, que sou Presidente, os EUA vão denunciar os crimes do regime Castro”.

Trump apontou ainda o “sofrimento” dos cubanos “durante cerca de seis décadas”.

Um dos principais negociadores do acordo durante a Presidência Obama, Ben Rhodes, já criticou a decisão de Trump, considerando que devolve a relação bilateral “à prisão do passado” e dá ao castrismo “uma oportunidade” para se reforçar no poder.

“O instinto de isolacionismo de Trump vai falhar” com o tempo, prognosticou Rhodes, que foi assessor adjunto de Segurança Nacional de Barack Obama, em artigo extenso publicado na revista The Atlantic.