Dívida do Jornal da Madeira de 6,6 ME paga até 2024

Dívida do Jornal da Madeira de 6,6 ME paga até 2024

 

Lusa/AO Online   Economia   1 de Dez de 2015, 09:38

O executivo madeirense de Miguel Albuquerque vai pagar a dívida de 6,6 milhões de euros da Empresa Jornal da Madeira, em dois empréstimos, até ao ano de 2024, revela o Jornal Oficial da Região.

 

Em duas resoluções distintas, o governo madeirense assume dois empréstimos em duas instituições bancárias: um, de 5 milhões de euros, junto do Banco Internacional do Funchal, e outro, de 1,6 milhões de euros, junto do Novo Banco.

Com este valor o governo pretende honrar o "acordo de assunção, pela região, da dívida da Empresa Jornal da Madeira".

Estes empréstimos são escalonados no tempo, sendo que o maior, de 5 milhões de euros, apenas terá a última prestação paga no ano de 2024.

O governo regional diz mesmo que "a verba necessária para os anos económicos seguintes será inscrita na proposta de orçamento da Região Autónoma da Madeira no ano da sua exigibilidade".

O executivo da madeira termina o mandato em 2019, o que significa que o próximo governo da região terá de honrar estes compromissos agora assumidos.

O Governo da Madeira e a diocese do Funchal mantiveram uma parceria ao longo de mais de 30 anos neste jornal, detendo o executivo insular 99,98% do capital da sociedade e a Igreja o restante.

O novo executivo madeirense, liderado pelo social-democrata Miguel Albuquerque, desencadeou, logo após a sua posse (20 de abril deste ano), um processo de reestruturação do matutino, cujo capital social é de 4,3 milhões de euros e custa cerca de três milhões de euros anuais ao Orçamento Regional, visando a sua privatização.

Este processo passou pela dispensa de mais de duas dezenas dos 55 trabalhadores, tendo a diocese optado por cessar a sua participação na sociedade.

Na sequência deste processo, a 01 de setembro surgiu nas bancas um novo matutino, o JM.

O Governo Regional pretende assim privatizar a empresa, assumindo o passivo de 52 milhões de euros e investir 1,1 milhões de euros em 2016, tendo anunciado já existir um interessado no projeto.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.