Política

Distritais do PSD reúnem com Ferreira Leite

Distritais do PSD reúnem com Ferreira Leite

 

Lusa/Ao On line   Nacional   11 de Fev de 2010, 05:41

Uma delegação das 13 Comissões Políticas Distritais do PSD que reclamam uma nova liderança do partido até ao fim de março reúne hoje no Parlamento com a presidente do partido, Manuela Ferreira Leite.
 Os responsáveis das 13 Comissões Políticas Distritais do PSD reclamaram terça feira, em Leiria, uma nova liderança do partido até ao fim do mês de março, sustentando que o PSD e o país precisam dela.

"Queremos uma liderança rápida, até ao fim do mês de março, e por eleições diretas", afirmou o porta-voz da reunião, o presidente da Comissão Política Distrital de Leiria, Fernando Costa, no final do encontro, onde não estiveram representadas as Distritais de Beja, Bragança, Coimbra, Évora, Faro e Santarém.

Fernando Costa declarou que "o partido precisa de uma liderança credível, forte, quanto antes. Precisa o partido e precisa o país".

"Queremos que seja nova não só em termos de tempo, mas também reforçada, credível e que dê uma esperança ao partido e, sobretudo, ao país", reiterou.

O dirigente referiu que a preocupação é mais com o país do que "propriamente com o partido, sendo certo que o partido tem problemas para resolver internamente".

Fernando Costa acrescentou que os líderes das distritais querem que o Conselho Nacional, que se realiza sexta feira e que classificou como decisivo, "seja o mais construtivo possível e o mais unânime nas suas decisões em relação àquilo que pensa a grande base do partido".

Fernando Costa sustentou que perante a possibilidade das diretas se realizarem até fim de março, mês e meio para o debate de ideias é suficiente.

O eurodeputado social democrata Paulo Rangel lançou-se na candidatura à liderança do partido. Afirmou quarta-feira ter sentido a "responsabilidade nacional" de ser candidato à liderança do PSD devido às "circunstâncias excecionalmente graves" do país.

Durante o anúncio da sua candidatura, num hotel de Lisboa, Paulo Rangel apresentou-se como um candidato que quer fazer "uma rotura com quinze anos de políticas socialistas" e "libertar o futuro, criando, a partir daqui, uma esperança de reerguer o PSD".

Aguiar-Branco vai anunciar na sexta feira aos deputados do PSD a sua disponibilidade para avançar com uma candidatura à liderança do partido, disse hoje à Lusa fonte próxima do líder parlamentar social democrata.

Pedro Passos Coelho era até ao momento o único candidato assumido à liderança do PSD.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.