Dia do Asperger assinalado hoje


 

Lusa/AO On line   Nacional   18 de Fev de 2010, 05:37

O Dia Internacional do Asperger é hoje assinalado com o lançamento do livro "Einstein nunca amou", do professor José Eduardo Carvalho, cujas receitas revertem na íntegra para a Associação Portuguesa de Síndrome de Asperger (APSA).

De acordo com a presidente da APSA, Maria Piedade Monteiro, o próprio autor contactou a APSA e disse fazer questão de que os direitos de autor do seu livro revertessem para a associação.

A apresentação do livro vai ser feita pela jornalista Laurinda Alves às 17:00, na Sociedade de Geografia, em Lisboa, adiantou Maria Piedade Monteiro.

Para além desta iniciativa, a associação continua a tentar pôr de pé um projeto de longo prazo que servirá para acompanhar jovens e adultos com a síndrome de Asperger. Trata-se da "Casa Grande", um edifício que está a ser recuperado num terreno cedido pela Câmara Municipal de Lisboa, na zona de Benfica.

"Quero que essa casa seja a casa de cada Asperger porque eles vão ser responsáveis pelo seu projeto e esta casa vai ser um centro de actividades ocupacionais, um centro de formação e de emprego", explicou a presidente da APSA.

A "Casa Grande" terá diversas valências, como cafetaria, lavandaria, reprografia, um espaço para estudantes, uma área informática, entre outras.

"Em todos estes espaços eles podem ter formação, mas também serem empregados e é mais ou menos esse o esquema da nossa casa, que terá também uma residência temporária autónoma", adiantou Piedade Monteiro.

Enquanto a "Casa Grande" não está de pé, a APSA prepara-se para, na próxima terça feira, inaugurar um quiosque, no Parque da Granja, em Benfica, que servirá como "uma primeira abordagem à população" na divulgação da síndrome de Asperger.

A Síndrome de Asperger, explicou à Lusa a presidente da APSA, é uma disfunção neurocomportamental do espectro do autismo que se manifesta "por alterações sobretudo na interação social, na comunicação e no comportamento".

É de transmissão genética, afeta maioritariamente rapazes e são cerca de 40 mil as pessoas em Portugal que têm esta patologia.

As principais características podem passar por atraso na linguagem, dificuldade no relacionamento social e na interação com os seus pares, grande dificuldade na compreensão das regras sociais e desajuste social e emocional, dificuldade na expressão não verbal e em compreender expressões faciais, atitudes bizarras ou excêntricas, hipersensibilidade sensorial, entre outras.

A APSA propõe-se esclarecer as dúvidas dos pais, tanto através do site www.apsa.org.pt, como pela linha telefónica, numa entrevista presencial ou até mesmo durante as reuniões mensais, todos os primeiros sábados de cada mês, na Junta de Freguesia do Estoril.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.