Japão

Desmantelamento da central nuclear de Fukushima levará 40 anos


 

Lusa/AO online   Internacional   15 de Dez de 2011, 11:27

O desmantelamento da central de Fukushima Daiichi, alvo da pior crise nuclear dos últimos tempos, levará 40 anos, segundo os planos da eléctrica Tepco e do governo nipónico divulgados pela cadeia de televisão NHK.
De acordo com a agenda, definida em função de um relatório da Comissão de Energia Atómica do Japão, o combustível nuclear utilizado nas piscinas dos reactores 1 a 4 começará a ser retirado nos próximos dois anos, um ano antes do previsto, e será armazenado nas próprias instalações da central.

O combustível dos reactores 1, 2 e 3 será retirado num prazo de 25 anos para depois se iniciarem os trabalhos de desmantelamento das unidades, que se espera estarem concluídos em 15 anos.

Esta nova agenda tem em conta, segundo a NHK, a dificuldade dos trabalhos e a possibilidade de os operários trabalharem em condições de elevada radioactividade

Para algumas tarefas está previsto o recurso a robots por controlo remoto, tal como foi feito nos últimos meses para se analisar as condições no interior de algumas instalações danificadas.

O Executivo japonês mantém um perímetro de exclusão de 20 quilómetros em torno da central nuclear por causa da crise, que causou danos milionários na agricultura, produção de gado e pesca na região.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.