Deputados do PSD/Açores questionam Governo da República sobre serviço dos CTT

Deputados do PSD/Açores questionam Governo da República sobre serviço dos CTT

 

LUSA/AO online   Regional   1 de Jun de 2017, 16:55

Os deputados do PSD no parlamento nacional eleitos pelos Açores questionaram hoje o Governo da República sobre o que pretende fazer sobre a prestação do serviço dos CTT na região, que tem sido criticado pelos açorianos

Berta Cabral e António Ventura, através de pergunta escrita, referem que “os açorianos continuam muito insatisfeitos sobre os atrasos recorrentes na receção e envio de mercadorias para a região provenientes do continente, situação que se agrava nas encomendas do correio internacional”.

Os parlamentares afirmam que “igualmente, continuam as queixas dos açorianos sobre a morosidade na espera para o atendimento”, salvaguardando-se que esta “acentua-se nos dias em que se pagam as reformas, frequentemente, e com especial incidência nalgumas ilhas".

Os deputados insulares açorianos afirmam que os açorianos “relatam tempos longos de espera, por falta de pessoal ao atendimento”, e que “também se ouvem queixas de trabalhadores dos CTT - Correios de Portugal relativamente à degradação das condições de trabalho”.

Os social-democratas referem que nas diversas audições realizadas na comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas às diferentes organizações representantes dos trabalhadores dos CTT e à Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), “foi genericamente referido que o nível de cumprimento do serviço público nem sempre tem sido satisfatório”.

Os deputados lembram que os CTT "estão vinculados ao cumprimento do contrato de serviço público” e que, de acordo com a lei, “são obrigados a prestar os serviços que integram o serviço postal universal de acordo com os parâmetros de qualidade de serviço e os objetivos de desempenho fixados pela ANACOM”.

Berta Cabral e António Ventura querem saber “o que fez ou vai fazer o Governo para corrigir estas situações lesivas para as populações e para a economia da região”, recordando que o PSD “já questionou o Governo sobre as queixas que tem recebido dos atrasos das encomendas e a degradação das condições de trabalho relativamente a todo o país, mas até ao momento sem resposta”.

Entretanto, a Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH) e o Conselho de Ilha da Terceira, nos Açores, criticaram quarta-feira os atrasos nas encomendas dos CTT para a ilha, alegando que têm provocado prejuízos avultados aos empresários.

O Conselho de Ilha da Terceira, órgão consultivo que integra autarquias, sindicatos e associações, onde se inclui a CCAH, decidiu solicitar reuniões aos CTT, à Autoridade Tributária e à ANACOM para pedir esclarecimentos sobre estes atrasos que se têm agravado "nos últimos 16 meses".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.