Cimeira Ibérica

Costa quer regiões de fronteira como novas centralidades do mercado ibérico

Costa quer regiões de fronteira como novas centralidades do mercado ibérico

 

Lusa/AO Online   Nacional   29 de Mai de 2017, 08:20

O primeiro-ministro, António Costa, manifestou hoje, a propósito do arranque da cimeira ibérica, a intenção de afirmar as regiões de fronteira como novas centralidades de um grande mercado ibérico de 60 milhões de consumidores.

Na sua conta do twiter, em português e em espanhol, Costa escreve: "Queremos afirmar as regiões de fronteira como novas centralidades de um grande mercado ibérico de 60 milhões de consumidores".

António Costa escreve também que o governo português está centrado na cooperação transfronteiriça.

"Queremos fazer de uma linha de separação um ponto de união", acrescenta.

A 29.ª cimeira Portugal/Espanha decorre hoje e na terça-feira em Vila Real e é dedicada à cooperação transfronteiriça em áreas como energia, infraestruturas e ambiente, arrancando com uma viagem de barco no Douro.

Os trabalhos oficiais começam de manhã, com as duas delegações a partirem de Vega Terrón, em Espanha, para descer o Douro de barco, ao mesmo tempo que, a bordo, têm início as reuniões setoriais entre os vários ministros dos executivos de Portugal e de Espanha.

Ainda no Douro, haverá um almoço oficial da 29.ª cimeira ibérica, chegando as comitivas pelas 16:00 ao porto da Sra. da Ribeira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.