Comissão de inquérito à SATA quer prorrogar trabalhos por mais três meses

Comissão de inquérito à SATA quer prorrogar trabalhos por mais três meses

 

Lusa/AO Online   Regional   25 de Jun de 2015, 18:22

A comissão parlamentar de inquérito ao grupo açoriano SATA vai avançar para um pedido de prorrogação do mandato de seis meses devido ao seu volume de trabalho, mantendo-se em atividade até finais de dezembro.

“Chegou-se à conclusão que o mandato inicial de seis meses não era suficiente, quer para concretizar as diligências que já tinham sido decididas, quer para eventuais novas diligências que seja necessário fazer”, declarou André Bradford, deputado da maioria socialista que preside à comissão de inquérito.

Os trabalhos da comissão de inquérito ao grupo SATA foram interrompidos a 13 de maio depois de o PSD ter levantado dúvidas em relação ao socialista José Contente, ex-secretário regional, que nesse dia havia substituído outro deputado do PS numa audição.

Os trabalhos foram retomados hoje depois de um parecer jurídico da presidência da Assembleia Legislativa Regional, acolhido por todos os partidos, ter concluído que antigos membros do Governo Regional a podem integrar sem qualquer tipo de incompatibilidades.

André Bradford frisou a sustentar a necessidade de prorrogação do prazo da vigência da comissão de inquérito que esta tem ainda que reservar no final dos seus trabalhos um espaço para a elaboração do relatório, discussão e aprovação das conclusões.

O presidente da comissão parlamentar de inquérito à SATA recordou que têm que ser os partidos da oposição, que propuseram a constituição da mesma, a requererem a prorrogação dos trabalhos, entregando-o à presidente do parlamento como forma de registo” e não a título de autorização, segundo André Bradford.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.