"Côa Parque" divulga ao mundo gravuras rupestres


 

Lusa / AO online   Nacional   29 de Jul de 2010, 18:30

O Governo aprovou esta quinta-feira, na generalidade, o decreto que procede à criação do Côa Parque, estrutura que pretende assumir-se como um pólo de desenvolvimento regional e que a ministra da Cultura acredita poder ter “impacto mundial”.
Este diploma foi apresentado no final do Conselho de Ministros pela ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, na véspera da inauguração do Museu do Côa - processo que se prolongou por 15 anos e que foi iniciado no primeiro Governo liderado por António Guterres, em 1995.

Segundo Gabriela Canavilhas, o objectivo do Governo passa por desenvolver uma estratégia que “valorize e promova um processo de desenvolvimento regional a partir do património cultural e histórico baseado nas gravuras do paleolítico”.

“O museu será o último equipamento em falta para se consolidar este modelo de divulgação, gestão e, sobretudo, de âncora do desenvolvimento regional a partir do conjunto patrimonial”, referiu Gabriela Canavilhas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.