Clientes de televisão paga em Portugal sobem 8,4% no 3º trimestre para 3,11 milhões

Clientes de televisão paga em Portugal sobem 8,4% no 3º trimestre para 3,11 milhões

 

Lusa/AO online   Economia   28 de Nov de 2012, 08:34

O número de clientes de televisão paga em Portugal atingiu os 3,11 milhões no terceiro trimestre deste ano, mais 8,4% face a igual período de 2011 e mais 0,9% em relação aos três meses anteriores.

De acordo com a informação estatística sobre serviço de TV por subscrição em Portugal  divulgada pela Anacom - Autoridade Nacional das Comunicações, em relação ao segundo trimestre, o número de subscritores de televisão paga aumentou 27 mil.

As ofertas suportadas em fibra ótica (FTTH/B) foram as que mais contribuíram para o aumento do serviço entre julho e setembro, com 74% dos novos clientes em termos líquidos a aderirem a esta oferta.

As ofertas em plataformas xDSL e DTH contribuíram com 20% e 6% dos novos clientes, respetivamente, enquanto na televisão por cabo assistiu-se a uma quebra de 0,8% no período.

"O número total de assinantes do serviço de televisão por cabo - cerca de 1,46 milhões - diminuiu cerca de 12 mil face ao trimestre anterior (-0,8%)", refere a Anacom.

Relativamente ao trimestre homólogo de 2011, o número de assinantes registou um crescimento de 2,6%.

"Da mesma forma, registou-se uma diminuição do número de assinantes do serviço de distribuição por cabo que beneficiam do formato digital (menos 16 mil clientes do que no segundo trimestre), facto que poderá estar associado à conjuntura económica (as boxes digitais são necessárias para aceder a canais premium e às funcionalidades avançadas de gravação)", enquanto as ofertas com menos canais dispensam esse tipo de equipamento.

No final de setembro, o serviço pago de televisão por cabo tinha uma quota de 46,9% do total de assinantes, o DTH representava 21,6% e o xDSL 19,5%, enquanto a fibra ótica tinha um peso de 11,9%.

Segundo a Anacom, 72,2% dos assinantes tinham um serviço integrado em pacote, "sendo a oferta com maior adesão composta por TV, Internet fixa e telefone fixo", com 55,9%.

O grupo Zon/TV Cabo continuava a deter a quota mais elevada de assinantes de televisão por subscrição (50,6%), seguindo-se da PT, com 38,6% e a Cabovisão, com 8,1%.

De acordo com a Anacom, no terceiro trimestre registou-se um aumento do peso do escalão "menos de 30 canais" face a 2011.

"Por outro lado, cerca de 22,1% dos lares com TV por subscrição tinham acesso a canais premium no terceiro trimestre de 2012, uma diminuição de 1,8 pontos percentuais em termos trimestrais e de 1,9 pontos percentuais em termos homólogos".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.