China quer crescimento económico médio anual de "pelo menos 6,5%"

China quer crescimento económico médio anual de "pelo menos 6,5%"

 

Lusa/AO online   Economia   2 de Nov de 2015, 10:36

A China espera atingir um crescimento económico médio anual de "pelo menos 6,5%", até 2020, disse o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, na primeira alusão do género desde que a liderança do país se reuniu na semana passada.

 

"Propomos uma meta que permita criar uma sociedade moderadamente próspera até 2020, o que exige um crescimento médio anual de pelo menos 6,5% ao longo dos próximos cinco anos", afirmou Li, citado pela imprensa estatal.

A liderança chinesa está a encetar uma transição no modelo de crescimento do país, visando maior ênfase no consumo doméstico, em detrimento das exportações e investimento, que asseguraram três décadas de trepidante, mas "insustentável", crescimento económico.

Na semana passada, o Comité Central do Partido Comunista Chinês, a cúpula do poder na China, definiu um "crescimento económico médio alto" como a meta para os próximos cinco anos e a partir de 2016.

O mesmo documento aponta como objetivo dobrar o Produto Interno Bruto (PIB) e o PIB ‘per capita' de ambos os residentes urbanos e rurais até 2020, face a 2010.

As decisões foram anunciadas após uma reunião de quatro dias à porta fechada, que serviu também para vaticinar o fim da política "um casal, um filho", abolindo um rígido controlo da natalidade que durava desde 1980.

Em 2014, a economia chinesa cresceu 7,4%, o nível mais baixo das últimas duas décadas, enquanto no terceiro trimestre deste ano avançou 6,9%, o ritmo mais baixo desde o pico da crise financeira internacional, em 2009.

Desde o início do século XXI, e até 2011, a economia chinesa cresceu sempre acima dos 8% ao ano e em 2007 atingiu os 13%.

Segunda maior economia do mundo, logo a seguir aos Estados Unidos, a China tem sido o motor da recuperação global nos últimos anos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.