Chile renuncia à organização do Dakar em 2019

Chile renuncia à organização do Dakar em 2019

 

Lusa/AO online   Motores   14 de Mai de 2018, 09:18

O Chile renunciou à organização do Dakar em 2019, em face de restrições orçamentais do país, anunciou no domingo o ministro dos Desportos, Pauline Kantor.

“No próximo ano não poderemos acolher o Dakar. Esperamos poder voltar a fazê-lo em 2020, com todas as medidas de proteção do nosso património cultural e ambiental”, adiantou o governante, na sua conta na rede social Twitter.

A decisão foi tomada porque “são necessárias medidas de austeridade e a nossa prioridade são as crianças e os idosos”, acrescentou o ministro, aludindo à quebra da receita fiscal na ordem dos 4,6 mil milhões de dólares (3,8 mil milhões de euros) anunciada no início de maio pelo presidente Sebastian Pinera.

O Dakar tem decorrido na América do Sul desde 2009, tendo-se realizado nos territórios de Argentina, Bolívia e Peru na última edição. O Chile acolheu pela última vez a prova em 2015.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.