Chávez acusa oposição de querer "incendiar" o país


 

Lusa/AO online   Internacional   16 de Set de 2010, 16:52

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, acusou os seus opositores de pretenderem “incendiar” o país e prepararem uma fraude nas legislativas de dia 26, mas aconselhou-os a desistirem desses intentos, alertando que reagirá contra qualquer tentativa de desestabilização.
“Que não se equivoquem os burgueses: eu ouvi por aí exclamações de que se nós ganharmos no dia das eleições, então virá uma marcha sem retorno. Bom, atrevam-se. Pois atrevam-se, é o que lhes diz (Hugo) Chávez”, declarou.

Durante uma alocução transmitida pelas televisões do país, Hugo Chávez destacou que “todos os que participam nas eleições, devem simplesmente aceitar o seu resultado, seja ele qual for”.

Chávez insistiu que não permitirá a desestabilização do país e que o Conselho Nacional Eleitoral “deve ser respeitado”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.